Responsabilidade social


Responsabilidade social corporativa é o comprometimento permanente dos empresários de adotar um comprometimento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de seus familiares, da comunidade local e da sociedade como um todo.

Essa concepção assume a responsabilidade social como expressão de uma postura ética comprometida com o resgate da cidadania, assumindo uma posição de co-responsabilidade, na busca do bem-estar público, em articulação com as políticas sociais (instituto, fundações, organizações, universidades, comunidade etc.).

Oded Grajew, empresário e presidente do Instituto ETHOS, reafirma esse conceito no momento em que pondera ser a responsabilidade social empresarial uma forma filosófica de gestão das empresas; um importante fator de mudanças nas empresas; é por meio da mudança de comportamento empresarial que podemos promover mudanças sociais que levarão o país a uma prosperidade econômica. O conceito de responsabilidade social está em construção, requer mudanças culturais, em que empresas e parceiros busquem um processo conjunto, sem prejuízo de uns e com resultados de outros.

A partir dessa reflexão, pode-se responder, com maior precisão, a indagação posta, pontuando alguns aspectos a serem visualizados na prática da responsabilidade social, que preserva o comprometimento com a cidadania e a ética, tais como:

A. Reconhecimento da empresa em relação à importância de seu investimento social na perspectivas de transformação social;

B. Conhecimento da realidade social no seu entorno (regional, nacional e internacional);

C. Explicitação dos princípios e valores que nortearão os caminhos das iniciativas sociais das empresas;

D. Implementação de uma pedagogia social que responda aos aspectos mais significativos de seus princípios e valores.

E. Implementação de uma pedagogia social que responda aos aspectos mais significativos de seus princípios e valores.

F. Reconhecimento e valorização do sistema de governança corporativa.;

G .Definição dos indicadores de efetividade, tornando público o balanço social.

1. No Brasil, o reconhecimento da função social das empresas culminou com a criação da Associação dos Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE) na década de 70, aliado ao enfraquecimento do Estado do Bem-Estar Social.

2. Contudo, a concepção do conceito de responsabilidade social somente ganhou espaço no final da década de 80, consolidando-se nos últimos anos, de 1990 a 2003. Dentre os fatores influenciadores, destacam-se:

A reorganização do capital, que muda o cenário econômico, tendo como pilar a competitividade mundial, regional e local, exigindo um perfil para a indústria e os trabalhadores;

Aumento das condições de pobreza e da degradação ambiental, que culminou com os movimentos impactantes da ECO;

A Campanha contra a fome, de Betinho;

O fortalecimento dos movimentos sociais;

As profundas transformações do mundo contemporâneo, provocando a incerteza e a instabilidade como fatores ameaçadores à sobrevivência das organizações empresariais, ao mesmo tempo em que fortalece a valorização do conhecimento e do progresso;

A insuficiência do papel do Estado, implicando nas graves críticas às políticas públicas, marcadas pelo assistencialismo, a insuficiências dos recursos, a privatização dos serviços sociais;

O crescimento da violência urbana, dentre outros. Neste cenário, surgem as entidades empresariais, como: GIFE, ETHOS, PNBE, IBASE, Gazeta Mercantil, tendo como foco, um novo pensar e agir no âmbito empresarial, dando uma conotação cidadã na arte dos negócios. Nessa perspectiva, o investimento social privado ganhos corpo no Brasil, cujo olhar se centralizam na alocação voluntária de recursos privados, para buscar retorno alternativo de inclusão social e influenciar nas políticas públicas, organização, universidades. Nesse contexto, O Grupo de Institutos e Fundações Empresárias - GIFE é considerado protagonista. Outro fator de destaque é a necessidade de sobrevivência das empresas frente ao mercado internacional e aos seus consumidores. Quanto ao Instituto ETHOS preconiza todo o paradigma na América do Sul e na orientação dos Direitos da Criança e Adolescente temos a Fundação ABRINQ.

Era Das Responsabilidades: Ø Cidadã Pública:

é o cumprimento dos direitos do cidadão e dever de Estado.

(1º Setor / Poder Público) Ø Social Empresarial:

é tudo que a empresa executa que não é obrigação legal, para melhorar a qualidade de vida de seus públicos de relacionamento.

(2º Setor / Poder Privado) Ø Social:

são entes que desenvolvem trabalhos sociais sem fins lucrativos, visando a transformação social.

(3º Setor / Ong´S; Fundações; etc...).

Gestão e inovação para fazer diferente e melhor

A cooperativa deve ser vista e gerida em termos organizacionais como empresa moderna. Em um ambiente cada vez mais competitivo, uma gestão empresarial eficaz precisa ser definitivamente incorporada ao dia a dia da empresa. “Oferecer soluções inovadoras e sustentáveis em saúde” é nossa missão e a Unimed Belém é a operadora que mais investe na saúde dos paraenses. Anualmente são mais de 2 milhões de consultas médicas, 40 mil internações hospitalares e 8 milhões de exames e terapias complementares. E a cooperativa inovou ao criar atendimentos de urgência e emergência espalhados pela cidade e ao criar um Programa de Promoção à Saúde – O ViVa Bem, para os clientes encontrarem informação e apoio para um jeito de viver mais saudável. Hoje, quase 400 mil clientes podem escolher seu médico entre 2 mil cooperados e a maior e mais abrangente rede assistencial da região.

Selos Conquistados pela Unimed Belém


respSocial

Há cinco anos consecutivos estamos sendo certificados com o Selo de Empresa Amiga da Criança, concedido pela Fundação Abrinq pelos direitos da criança e reconhecido no Brasil e em outros países. Essa anuência, que significa muito para a nossa empresa, coroa uma política de ações coordenadas que salientam a responsabilidade social.
Para obter a certificação, não basta boa vontade, regras rigorosas devem ser cumpridas para que se obtenha essa decorosa premiação. O Selo de Empresa Amiga da Criança é um símbolo de comprometimento com as crianças e os adolescentes.



A Unimed Belém, não trabalha com trabalho escravo, análogo ou infantil.





A Unimed Belém é certificada com o TOP SOCIAL ADVB, 2007 e 2008, pois é uma empresa que tem projetos sociais dentro da filosofia da responsabilidade sociambiental.


Balanço Social

É um meio de dar transparência às atividades corporativas, de modo a ampliar o diálogo da organização com a sociedade. É também uma ferramenta de gestão da responsabilidade social, pela qual a empresa entende de que forma sua gestão atende à sua visão e a seus compromissos estabelecidos em relação ao tema da Responsabilidade Social Empresarial (RSE), e em direção à sustentabilidade.


A publicação de um balanço social oferece uma proposta de diálogo com os diferentes públicos envolvidos no negócio da empresa que o adota: público interno, fornecedores, consumidores/clientes, comunidade, meio ambiente, governo e sociedade. A proposta é de que o relatório contenha informações sobre o perfil do empreendimento, histórico da empresa, seus princípios e valores, governança corporativa, diálogo com partes interessadas e indicadores de desempenho econômico, social e ambiental. (ETHOS, 2009). O relatório deve apresentar também um demonstrativo do Balanço Social desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), iniciativas de





JEITOS DE MUDAR O MUNDO

interesse da sociedade (projetos sociais) e de promoção da responsabilidade social em nível local, nacional e global, entre outros indicadores de desempenho da gestão como geração de riqueza, produtividade e investimentos. (ETHOS, 2009).



ODM = OBJETIVOS DO MILÊNIO = 8 JEITOS DE MUDAR O MUNDO.

É o compromisso firmado entre os países que fazem parte da ONU para melhorar a qualidade de vida, diminuir as desigualdades e erradicar a exclusão e trabalho infantil até 2015. É um trabalho desenvolvido por voluntários e tem o apoio teórico do PNUD.

É conquistado por empresas que comprovam um trabalho humanizado por excelência do seu RH, e que tenham práticas que vão além do estabelecido por lei.





JEITOS DE MUDAR O MUNDO

Programas de Responsabilidade Social

A Unimed desenvolve diversas iniciativas de caráter social, ambiental, cultural e de saúde.

De modo a minimizar as questões sociais que afligem as comunidades carentes. E no que se refere ao público interno assim podemos falar alguns projetos e algumas ações que estão sendo desenvolvidas com mensuração.