13 de Dezembro de 2019

Participaram da simulação mais de 150 colaboradores


A Unimed Belém por meio dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) realizou no dia 6 dezembro um treinamento que simulou o abandono de área em situações de emergência na sede administrativa da Curuzú. No total, 12 colaboradores fizeram o treinamento para serem brigadistas e ajudarem na prevenção de sinistros. Participaram da simulação mais de 150 colaboradores que desempenharam pela primeira vez a ação em um tempo estimado adequado pelas normas do Corpo de Bombeiros para salvar vida.

Segundo a técnica de segurança da unidade, Tayse Costa, esta atividade é necessária para  treinar os brigadista da Unimed em uma situação real de emergências. “Treinar nossas estruturas, nossos componentes preventivos e mostrar para os demais colaboradores a importância de saber o que fazer em situações como essa. Nossa intenção é fazer um cronograma semestral de treinamentos”, explicou. 

O instrutor, Nilson Amaral, da Rapel Fire empresa credenciada pelo Corpo do Bombeiros, destaca o papel fundamental da brigada de incêndio na Unimed. “Precisamos de pessoas que saibam socorrer as outras de maneira segura antes da chegada do corpo de bombeiros”.

Para, Ronan Souza, assistente administrativo da ouvidoria, este treinamento pontua a ação de saber como proceder em um acontecimento real. “Isso mostra que a empresa se importa com o bem maior que são as pessoas, cuida dos colaboradores e treina para situação de pânico e emergência para que em qualquer situação possamos salvar vidas”, ressaltou Ronan.

Na simulação, o superintendente da Unimed Belém, Augusto Borborema, apontou que essa inserção da cultura de segurança e prevenção é muito válida. “Vendo estes assuntos e promovendo os treinamentos, se acontecesse algum acidente dessa natureza, é imperioso sabermos minimamente de que forma podemos nos comportar para correr o menor risco possível”. 

Brigadistas

Jorge Rodrigues, analista administrativo do Sac Call Center, participou do treinamento de brigadista e afirmou que a simulação mostra para as pessoas a dimensão de risco. “Apresenta para o colaborador que tem uma equipe responsável pelo auxílio da segurança no momento de perigo e que o próprio colaborador também precisa ter informações mínimas sobre essas situações”, ressaltou.

Unimed Belém

A simulação é uma exigência da legislação, que prevê normas especiais de prevenção e combate a incêndio que toda empresa deve possuir. A ideia de organizar a simulação de segurança foi do SESMT com apoio da Brigada incêndio da unidade e empresa especializada. Essas ações serão incorporadas no calendário da cooperativa.

“A nossa preocupação é levar para os colaboradores a informação de prevenção, pelo fato de – em uma situação sinistro – a vida de todos seja preservada. É importante para empresa nos salvaguardamos a maior riqueza da Unimed que são as vidas das pessoas", afirmou Antônio Travessa, vice-presidente da Unimed Belém.

 

Assessoria de Comunicação e Marketing Unimed Belém


Leia também